Boa tarde
Alegrando-se por nossa alegria, sofrendo por nosso sofrimento – assim se faz um amigo.
Oscar Wilde dizia que não é difícil encontrar pessoas dispostas a se compadecer de nossas provações, mas são raras aquelas que se alegram sinceramente com nossos triunfos. Um amigo assim, segundo o autor de O retrato de Dorian Gray, deve ter uma natureza muito pura.
Por que é tão difícil compartilhar os êxitos? Provavelmente porque, nesses momentos, a comparação é inevitável. Em vez de festejar a boa notícia, o interlocutor pergunta a si mesmo: “Por que não eu?”
Os verdadeiros amigos assinam um pacto de nobreza em relação a todos os aspectos do destino humano.
Sobre isso, Voltaire, que viveu um século antes de Nietzsche, afirmou:
A amizade é um contrário tácito entre duas pessoas sensíveis e virtuosas. Sensíveis porque um monge ou um solidário podem ser de bem e mesmo assim não conhecerem a amizade. E virtuosas porque os malvados só têm cúmplices; os festeiros, companheiros de farra; os ambiciosos, sócios; os políticos reúnem os partidários a o seu redor; os vagabundos têm contatos; e os príncipes, cortesãos – mas só as pessoas virtuosas têm amigos.
Nietzsche

1 comentários:

Carol 24 de maio de 2013 21:30  

Oi Jéssica, tudo bem?

Gostei do teu blog e te dei um selinho, passa lá no blog e dó uma olhadinha...:)

Beijos,

Carol
http://www.poderosomake.com.br/
https://www.facebook.com/PoderosoMake

Postar um comentário

  © A ESSÊNCIA DA VIDA

Design by Template Para Blogspot